domingo, 31 de agosto de 2014

Aula 32 – Cura do Paralítico no Tanque de Betesda

AULA 32 – Cura do Paralítico no Tanque de Betesda


Texto Bíblico:
Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus.” (Efésios 2:8)

"..., mas aqueles que buscam ao Senhor de nada têm falta." (Salmo 34.10b)

Objetivos:
Há quanto tempo você ou a sua família esperam um milagre do Senhor?
Temos tendência a querer tudo “pra ontem”. Quando as coisas não acontecem como queremos ou esperamos, ai começam as reclamações, murmurações e dúvidas. Hoje aprendemos sobre um homem que era paralítico faziam 38 anos e não tinha ninguém que o ajudasse, pois era sozinho. Porém, quando nos encontramos com Jesus, nossa vida muda. Muitas pessoas vivem atribuladas e entristecidas por imaginarem que o Senhor se esqueceu delas, ou por terem perdido a esperança de que Deus possa tocar em suas mazelas e curar suas feridas. Mas com essa história mostraremos que o Senhor tem tempo para tudo e nunca esquece de quem precisa e quer Ele. Que nossas crianças e juniores entendam que tudo acontece no tempo de Deus. Não podemos tentar antecipar as ações de Jesus e nem dar uma “ajudinha” para que as coisas se resolvam. Vamos crer e esperar que o melhor de Deus ainda está por vir.

Sugestão de dinâmica:
Chegar na sala de aula vestido de enfermeira/médico e fazer questionamentos para as crianças sobre saúde e doenças. Levar um kit médico de brinquedo e fazer de conta que está examinando as crianças.
Começar explicando que Jesus é o médico dos médicos e se importa muito com nossa saúde!

Texto Bíblico: João 5.1-15

Resumo da Lição
Jesus Se encontrava em Jerusalém e caminhava sozinho junto ao tanque chamado Betesda. Um homem, paralítico havia 38 anos, encontrava-se deitado em sua esteira próximo ao tanque. Ele acreditava que podia ser curado se fosse o primeiro a entrar na água quando ela se movimentasse. Mas por causa de sua paralisia, ele nunca era o primeiro a entrar. Jesus fi cou com pena do homem e lhe perguntou se desejava ser curado. O desencorajado homem disse a Jesus que não havia ninguém para ajudá-lo a entrar no tanque. Jesus lhe disse: “Levante-se! Pegue a sua cama e ande” (Jo 5:8). A esperança do homem se reacendeu. Com fé, ele obedeceu e foi curado. Esta lição fala sobre graça. Jesus viu uma necessidade, teve compaixão e curou o paralítico. Atualmente, Ele vê nossas necessidades, tem pena de nós, e nos ajuda. Sua maravilhosa graça cura nosso coração, mente e corpo. Nós não a merecemos nem podemos comprá-la, mas assim mesmo Deus derrama sobre nós seu amor.

Lição Bíblica
Vivenciando a História
Personagens: Jesus, paralítico, duas crianças para sacudir o papel para representar a água sendo agitada; todas as outras crianças podem representar pessoas doentes sentadas ou deitadas em volta do “tanque”.
Montagem do cenário: Pedir que todos, exceto “Jesus” se assentem ou se deitem sobre o papel azul. Jesus viera a Jerusalém para assistir a uma festa. Enquanto Ele caminhava sozinho certo sábado de manhã, pensava profundamente. Logo Se encontrava junto a um tanque, o Tanque de Betesda. Cinco belos pórticos circundavam o tanque. Aquele era o tipo de lugar que deveria ser tranquilo. Deveria estar cercado de arbustos verdejantes e flores coloridas. O local, porém, era de doença e miséria. Em toda a volta do tanque havia pessoas se debatendo. Havia pessoas doentes deitadas em todas as posições ou então sentadas e encurvadas. Jesus parou e olhou em volta. Viu cegos, surdos e aleijados. Viu alguns com problemas de estômago e doenças de pele – todo tipo de doença. Havia pessoas idosas e crianças. Pessoas de todas as idades se encontravam ali. Todos eles esperavam por um milagre. O lugar, porém, oferecia pouca esperança. Na maior parte das vezes, era um local de desapontamento. As pessoas esperavam que a água do tanque se movimentasse. Muitos criam que a água era agitada por um anjo, e aquele que primeiro entrasse na água após ser agitada, seria curado. Jesus sabia que aquilo não era verdade. Mas as pessoas esperavam e observavam. Quando a água se movimentava, as pessoas mais ágeis, desesperadas pela cura, corriam para a frente e pisoteavam as mais debilitadas. Em vez de um lugar de cura, era um lugar de morte. Jesus olhou através da multidão de doentes, e Se compadeceu deles. Desejava curar a todos eles! Foi tentado a fazer justamente isso, mas aquele dia era sábado. Ele sabia o que aconteceria se Ele os curasse naquele dia. Os líderes judeus ficariam muito zangados. Eles estavam procurando motivo para prejudicá-Lo. Poderiam até mesmo matá-Lo! Mas Seu tempo para morrer não chegara ainda. Jesus conhecia cada pessoa pelo nome e sabia qual era a doença de cada um. Percebeu, especialmente, um homem que estava aleijado havia 38 anos. Jesus sabia que aquele homem estava aleijado principalmente por causa do pecado na vida dele. Também sabia que o homem estava triste porque ele não tinha ninguém que o ajudasse a alcançar a água. Ele se sentia sozinho e desencorajado, e achava que não merecia a misericórdia de Deus. Jesus silenciosamente Se ajoelhou ao lado dele e Se curvou para ver-lhe a face. Com ternura, Jesus perguntou: – Você deseja ser curado?A esperança irrompeu no coração do homem. É claro que ele desejava ser curado! Não era o desejo de todos os que estavam ali? Ele não sabia quem Jesus era. Não sabia que Jesus poderia curá-lo naquele mesmo instante. Cria apenas que sua única esperança seria entrar na água. Assim, disse a Jesus: – Senhor, não há ninguém para me ajudar a entrar no tanque. Sempre que experimento entrar, alguém entra antes de mim. Jesus não pediu ao homem que cresse nEle. Nem mesmo disse ao homem quem Ele era.Embora ele não se sentisse digno do amor de Deus, Jesus desejava derramar Sua graça sobre ele. Assim, disse-lhe: – Levante-se! Tome sua cama e ande! O homem não hesitou, e imediatamente obedeceu. Ele desejava ficar curado. Nervos e músculos que não tinham sido usados durante anos foram trazidos à vida! O homem ficou de pé de um salto! Enrolou sua esteira e cobertor, e se voltou para Aquele que o havia curado. Jesus, porém, desaparecera em meio à multidão. Mais tarde, Jesus encontrou o homem no templo. Ele estava superfeliz. Contava para todos com quem encontrava as boas-novas. Jesus o curara! Naquele dia, Jesus curou o corpo de um homem. O poder de cura de Jesus e Sua amorável graça também levaram o homem de volta a Deus. Com amor e misericórdia, Jesus nos diz: “Vocês querem ser curados?” Ele também deseja que sejamos sadios no corpo e no espírito. Sua graça é um presente de amor para todos nós.

Analisando
Dar tempo para respostas. Qual é o nome do tanque? Quanto tempo fazia que o homem não andava? Por que Jesus não curou todas as pessoas junto ao tanque? Como vocês acham que o homem se sentiu ao Jesus conversar com ele? Como vocês pensam que ele se sentiu ao Jesus lhe dizer que ficasse em pé? Como o homem mostrou que tinha fé em Jesus? Nossa lição diz que o homem foi levado de volta a Deus. O que significa isso? Jesus atualmente cura pessoas? Como vocês sabem? Vocês desejam que Jesus os “cure” do pecado? Vocês têm fé de que Ele fará isso por vocês, que Ele deseja que vocês vivam com Ele para sempre? Vocês se lembram de nossa mensagem de hoje? Vamos dizê-la juntos:
JESUS VÊ NOSSAS NECESSIDADES E NOS AJUDA.

O livro de João relata sete milagres de Jesus até sua morte na cruz, este é o terceiro deles. Jesus quando ia para uma festa passou por um lugar com muitas pessoas doentes. Este lugar era o tanque de Betesda, que significa “casa da água que flui. Lá havia um grande número de pessoas doentes esperando o movimento das águas, e o primeiro que entrasse após tal movimento seria curado. Entre as pessoas doentes havia um homem que era paralítico há 38 anos. Jesus ministra àquele homem e o cura. Esta passagem nos mostra o poder de Jesus sobre as doenças, e também traz ensinamentos importantes.
A pergunta de Jesus e a resposta do homem.
a) Pergunta de Jesus: “Você quer ser curado? (v.6). Jesus faz uma pergunta objetiva a um homem doente. O termo grego Hugies = curado fala de ser são no corpo, ser íntegro, completo, e também era usado como metáfora para se referir a um ensino que não se desviava da verdade. Jesus queria trazer integridade física, no entanto não apenas física, mas, sobretudo, integridade espiritual (14b).
b) A resposta do homem: “Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim”. (v.7). O homem não responde a pergunta de Jesus. A fala do homem focalizou em culpar outros pelo fato de ele não ser curado e em colocar-se como vítima. Jesus não comenta a justificativa relatada, mas dá uma ordem que mudava o foco do homem.
c) Jesus é Aquele que tem o poder de tocar o ser humano por inteiro. No entanto, há muitos que buscam mais olhar para a culpa dos outros e estão cheios de autocomiseração; essas atitudes não ajudam ninguém em nada. Respondamos as perguntas que Jesus nos faz, não reclamemos dos outros e busquemos nossas curas.
A cura e as ordens de Cristo.
a) “Então Jesus lhe disse: Levante- se! Pegue a sua maca e ande. Imediatamente o homem ficou curado, pegou a maca e começou a andar.. (v.8). Mais tarde Jesus o encontrou no templo e lhe disse: Olhe, você está curado. Não volte a pecar, para que algo pior não lhe aconteça. (v.14).
b) Jesus manda que o homem se levante, pegue sua maca e ande. Aquele homem tirou o foco dos outros, creu, obedeceu a Cristo e foi curado. O texto também mostra que após ser curado ele estava no templo, lugar de culto. Jesus lhe disse que não voltasse a pecar, para que algo pior não lhe acontecesse. Jesus mostra que coisas piores do que as dificuldades presentes podem acontecer quando não se vive uma vida que se desvia do pecado.
c) Para alcançarmos os milagres que precisamos, faz-se necessário sair do estado de vítima, crer em Cristo, obedecê-Lo e comprometer-se com uma vida de culto. Mesmo diante de um milagre e alegria, Jesus não deixou de alertar sobre o perigo do pecado. Quando não se considera a seriedade do pecado e não se resiste a ele, algo muito pior do que as aflições terrenas pode acontecer, que é a aflição eterna.
A barreira da religiosidade.
a) “Isso aconteceu num sábado, e, por essa razão, os judeus disseram ao homem que havia sido curado: 'Hoje é sábado, não lhe é permitido carregar a maca.'” (v.9,10). “Então os judeus passaram a perseguir Jesus, porque Ele estava fazendo essas coisas no sábado. (v.16). A religiosidade daqueles homens queria limitar o milagre.
b) Quebrar o sábado desta maneira era punível por expulsão da sinagoga e até de morte. Tal expulsão significava que a pessoa não tinha vida no mundo porvir. Nos dias atuais, há alguns que fazem praticamente a
mesma apologia ao sábado, apenas não punem com a pena de morte. No Novo Testamento não há um versículo sequer que nos mande guardar o sábado, mas ao contrário há versículos que mostram que não temos nenhuma obrigação de guardá-lo. O Concílio de Jerusalém, na discussão sobre o que os gentios deveriam observar deixou a guarda do sábado de fora (At 15. 19,20). Paulo censura os gálatas por guardarem dias especiais (Gl 4.10). Aos colossenses Paulo afirma que ninguém pode ser julgado por causa do sábado (Cl 2.16). Em Romanos 14.5 a Escritura deixa claro que não há uma ordenança para se guardar um determinado dia.
c) Cuidemos para que ninguém nos confunda com algum tipo de religiosidade que nos prive da liberdade em Cristo e dos milagres que precisamos.
Conclusão
Coloquemos a nossa atenção nas questões que a Palavra de Deus nos coloca, evitemos julgar outros e nos encher de autocomiseração. Busquemos a cura em Cristo e obedeçamos às Suas ordens. Cuidemos com os julgamentos dos religiosos que se colocam como instrumentos para nos roubar a graça e o milagre divino.


Vídeo:




Músicas:
Move as águas (Alda Célia)
Quanto tempo eu esperei
Chegou a minha vez
Sei que hoje é o meu dia
Jesus esta aqui
Move as águas senhor
Move as águas
Vou mergulhar, vou restaurar minha vida
Move as águas senhor
Move as águas
Vou mergulhar me libertar se move as águas

Fontes:

CURA DE PARALÍTICOS


Um comentário: