terça-feira, 3 de junho de 2014

Aula 21 – Jesus lava os pés dos discípulos (humildade)

Aula 21 – Jesus lava os pés dos discípulos




Texto Bíblico:
“Aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde.” (Mateus 11.29)
"Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras" (Hebreus 10:24)

Objetivos:
Jesus nos deixou muitos exemplos de como devemos viver e as atitudes que devemos ter. Uma das ações mais lindas que o Senhor Jesus nos deixou foi a humildade, ou seja, não se achar superior a ninguém e tratar todos com respeito. Jesus, sendo Filho de Deus, não precisava se submeter a um ato que para os judeus era humilhante: lavar os pés dos convidados. Este era um trabalho dos escravos. Jesus porém lavou os pés dos discípulos  dando a eles uma lição de humildade. Essa foi uma das muitas lições de humildade que jesus deixou a nós, também. Portanto, não sejamos arrogantes no serviço cristão; sejamos humildes. Através do Espírito Santo de Deus podemos alcançar a humildade.

Leitura Bíblica João 13:1-15
Há muitos anos atrás, havia pessoas que trabalhavam nas casas e nas fazendo sem ganhar nem um pouquinho de dinheiro. Elas trabalhavam muito, em serviços que, às vezes, ninguém queria fazer. Muitas vezes eram maltratadas, apanhavam, ficavam amarradas até com correntes. Sofriam muito. Essas pessoas eram chamadas de escravas.
Na lição de hoje, vamos ver um serviço que era feitos pelos escravos, na época de Jesus.
Durante o tempo que passou aqui na terra, Jesus conheceu muitas pessoas e muitas pessoas, e sempre foi bom com todas elas. Ele curou os doentes, acalmou os nervosos, deu alegria aos tristes, abençoou as crianças e ensinou muitas coisas para ela.

Hoje, não precisamos lavar os pés das outra pessoas. Como podemos demonstrar amor ao próximo? ( Professor, deixe que a classe participe. Depois conclua enfatizando que precisamos ser humildes nas nossas atitudes. Dê exemplos práticos e aproveite a oportunidade para estar abordando preconceitos de sexo ou classe social. Por exemplo: isso é serviço de mulher  Não vou arrumar a cama, nem guardar os meus brinquedos, isso a empregada faz!)


Sugestão de dinâmica:
Lavapés dos discípulos
Montagem do cenário:
Colocar a bacia, a toalha e a jarra com água sobre uma mesa em um canto da sala. Pedir a dois voluntários que não se importam em tirar meias e sapatos que os tirem. Mostrar para os alunos o recipiente com areia ou terra e perguntar: O que a areia ou a terra faz a seus pés quando vocês andam com chinelos ou sandálias? (Deixa-os sujos.) O que acontece com o piso de sua casa quando vocês entram com os pés sujos e suados? (Fica sujo.) Um dos costumes do povo onde Jesus vivia era ter servos para lavar os pés das  pessoas que vinham visitá-los. Imaginem vocês estarem com sandálias caminhando fora na areia quente e entrassem em casa para comer. Como vocês se sentiriam se alguém lhes lavasse os pés com água fria? O que a areia ou a terra faz a seus pés quando vocês andam com chinelos ou sandálias? (Deixa-os sujos.) O que acontece com o piso de sua casa quando você entra com os pés sujos e suados? (Fica sujo.)
Lendo a  história:
Um dos costumes do povo onde Jesus vivia era ter servos para lavar os pés das pessoas que vinham visitá-los. Imaginem vocês estarem com sandálias caminhando fora na areia quente e entrassem em casa para comer. Como vocês se sentiriam se alguém lhes lavasse os pés com água fria?
Era mais ou menos nesta época — Abril — em que Jesus foi a Jerusalém para a festa da Páscoa. Pensem por um momento no significado da Páscoa.
Vocês se lembram dos israelitas e as 10 pragas?
Vocês se lembram da última praga quando tiveram que colocar sangue de um cordeiro nos umbrais da porta, para que o filho mais velho não morresse? Cada ano depois daquilo, o povo judeu fazia uma festa para celebrar aquele milagre — o milagre do anjo da morte passando sobre suas casas e deixando vivos seus filhos. Os judeus ainda hoje celebram a Páscoa.
Jesus participaria da ceia com Seus discípulos. A refeição estava pronta para ser servida, mas não havia servo para lhes lavar os pés. Antes de morrer, Jesus queria fazer alguma coisa por Seus discípulos. Também queria mostrar-lhes que alguém realmente grande não se importaria em fazer o trabalho de um servo. Assim, Ele Se levantou e foi até o lugar onde estava uma bacia e um jarro com água. [ até onde está a bacia e a jarra.] Ele colocou água na bacia [ isso]. Então Jesus amarrou uma toalha em volta da cintura [ isso] e começou a lavar os pés dos discípulos. [ os pés das duas crianças que tiraram os sapatos, e enxugá-los com a toalha.]
Então Jesus chegou a Pedro — o pescador — e Se ajoelhou à sua frente. Talvez Jesus tocasse os pés de Pedro e lhe pedisse que os colocassem na água. Mas Pedro ficou chocado.
— Senhor, vais lavar os meus pés? — perguntou ele. Não podia admitir Jesus como servo.
Jesus sabia o que Pedro estava pensando e lhe disse bondosamente:
— Você não compreende agora o que estou fazendo, mas mais tarde compreenderá.
Pedro puxou os pés para trás e disse:
— Nunca me lavarás os pés! — Ele amava muito a Jesus para permitir que Ele fosse um servo.
— Se Eu não lavar seus pés, Pedro, você não pode ser um de Meus filhos — Jesus replicou.
Então Pedro disse:
— Tudo bem, Senhor. Não laves apenas meus pés, mas também minhas mãos e minha cabeça! — Ele certamente desejava ser uma pessoa de Jesus!
Mais tarde, Jesus disse a Seus discípulos:
— Estou dando a vocês um exemplo. — Explicou-lhes que, daquela data em diante, eles de veriam lavar os pés uns dos outros para que se lembrassem de servir uns aos outros.
Vocês já viram seus pais tomando parte nessa cerimônia especial na igreja, não viram? E alguns de vocês já participaram juntos com sua família. Agora, já sabem por que fazemos isso. Por causa do exemplo de Jesus, nós desejamos servir os outros. Pensem em maneiras em que vocês podem ser um servo à sua família e aos outros hoje.

Por que os discípulos de Jesus não se ofereceram para lavar os pés uns dos outros? Por que Jesus o fez?
Por que Pedro não queria que Jesus lavasse seus pés?
O que Jesus lhe disse?
Por que Jesus deseja que continuemos a fazer isso?
Quais são algumas maneiras em que podemos servir os outros, ou colocar outros em primeiro lugar?

Video:
Midinho:
http://www.youtube.com/watch?v=KLK-JyEAaNA


  

Fontes:
http://blogtiale.blogspot.com.br/search?q=lava+os+p%C3%A9s
http://pequeninos-de-jesus.blogspot.com.br/2010/03/licao-11-jesus-lava-os-pes-de-seus.html
http://www.historiasbiblicas.advir.com/professores/5vivenciandoahistoria/lavapes%20dos%20discipulos5.htm
http://www.portalebd.org.br/classes/jardim-da-infancia/item/1119-1%C2%BA-trim-2012-jardim-de-inf%C3%A2ncia-li%C3%A7%C3%A3o-11-%E2%80%93-jesus-lava-os-p%C3%A9s-dos-seus-ajudantes.html
http://www.escoladominical.net/search.php?searchid=264438



Relacionando com a Segunda Doutrina!
JESUS BATIZA NO ESPÍRITO SANTO
Rosto do LEÃO:
Contemplamos o Batizador poderoso com o Espírito Santo e com Fogo.

JESUS CRISTO, O BATIZADOR NO ESPÍRITO SANTO
Jesus Cristo como Batizador no Espírito Santo é tipificado no ROSTO DE LEÃO.
Temos o seguinte esboço para o estudo desta doutrina:
A . O “rosto de leão” = Jesus Cristo o Batizador no Espírito Santo.
B . Evangelho = JOÃO
C . Como apresenta Jesus = Como “Filho de Deus”
D . Símbolo do Batismo no Espírito Santo = Pomba
E . Cor simbólica na bandeira = Ouro (amarela)

A . O segundo rosto que Ezequiel viu foi o “ROSTO DE LEÃO” representando Jesus Cristo como Batizador no Espírito Santo. Quando lemos na Palavra de Deus que Sansão, Davi e Benaia mataram um leão (Juízes 14:5-6, I Samuel 17:34-36, II Samuel 23:20), sempre pensamos que pessoas muito valentes; isto porque o leão é símbolo de força e poder. O primeiro e o último livro da Bíblia falam de Jesus como leão. A profecia “Judá é um leãozinho” (Gên. 49:9) é referente a Jesus, que viria da tribo de judá. Será cumprida ainda no futuro, como lemos no último livro da Bíblia:
“E disse-me dos anciões: Não chores, eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu para abrir e desatar os sete selos”. (Ap. 5:5)
Este Leão que disse: “É me dado todo o poder no céu e na terra” (Mat. 28:18), foi reconhecido por João Batista como o Batizador no Espírito Santo: ” … Aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu… Ele vos batizará com o Espírito Santo…” (Mat. 3:11).
Nos últimos dias do seu ministério Jesus disse: “… Convém que eu vá, porque se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas se eu for enviar-vo-lo-ei”. (João 16:7).
Pouco antes de Sua ascensão, Jesus disse: ” …na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo não muito depois destes dias”. (Atos 1:5) Jesus considerou tão importante o Batismo no Espírito Santo que ordenou aos Seus discípulos: “Ficai, porém, na cidade de Jerusalém até que do alto sejais revestidos de PODER”, (Lucas 24:49)
Esta promessa concretizou-se no Dia de Pentecostes. Vejamos o relato em Atos 2:1-4. “E cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e de repente veio do céu um som, como de um vento veemente impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”. Está ainda de pé a mesma promessa? Sim; “Porque a promessa voz diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar”. (Atos 2:38-39)
Esta preciosa promessa tornou-se realidade desde os tempos apostólicos. Vejamos os acontecimentos em Samaria, Cesaréia e Éfeso:
Um ano após o Pentecostes, em Samaria, os samaritanos “receberam o Espírito Santo”. (Atos 8:1-24). O falarem línguas como manifestação do Espírito é evidente, porque Simão, o mágico, ofereceu dinheiro pelo poder de transmitir este dom manifestado diante de seus olhos.
Oito anos depois do Pentecostes (Atos 10:1-48), em Cesaréia, Cornélio, um gentio, com “muitos que ali se haviam ajuntado”, estavam ouvindo as palavras de Pedro, quando caiu o Espírito Santo sobre eles e”… todos quantos tinham vindo com Pedro maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios… Porque os ouviam falar línguas, e magnificar a Deus”. (Atos 10:44-46).
Vinte anos depois do Dia de Pentecostes (Atos 19:1-6), em Éfeso, veio o Espírito Santo sobre uns doze varões que estavam ouvindo a palavra de Paulo, e “falavam línguas e profetizavam”… (Atos 19:6).

B. O EVANGELHO de João apresenta Jesus, o Batizador “que batiza com o Espírito Santo”. (João 1:32-33).
C. João apresenta Jesus, o Batizador, como “FILHO DE DEUS” e afirma: “Estes, porém foram escritos para que creias que Jesus é o Cristo, o FILHO DE DEUS”. (João 20:31). Seu Evangelho foi escrito para os crentes de todas as raças, línguas e tribos. João não apresenta a origem humana de Jesus, mas abre o seu Evangelho com a afirmação positiva de Sua divindade. “No princípio era o Verbo… e Verbo era Deus”. (João 1:1).
O próprio Jesus identificou-se com o Pai: “… dizia que Deus era Seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus”. (João 5:18). Aceitou-se a exclamação de Tomé, “Senhor meu, e Deus meu!” (João 20:28). Afirmou Sua eternidade: “Antes que Abraão existisse, EU SOU”. (João 8:58).
D. O Símbolo do Batismo no Espírito Santo é a POMBA. (Mat. 3:16).
E. Este aspecto do Evangelho Quadrangular está simbolizado na bandeira pela cor de ouro, tipificando o fogo celestial do Espírito Santo.


Atividades:











































Um comentário: